domingo, 21 de agosto de 2011

Escorpião ascendente em Libra


“Vou incinerar teu coração de carne &
 de tuas cinzas vou fabricar a
 substância enlouquecida das
 cartas de amor”
 (Roberto Piva)


Eles percorriam a palma da noite em busca de destino e desamparo.
Do escuro brotaram sons, ondas sonoras que banhavam de suor a praia
reggando seus corpos em desordem com calma e cuidado, porque
sabiam que os desejos sempre foram substâncias incendiárias.
As estrelas escondidas nas extremidades dos pêlos e da carne
eram fugitivas de constelações esquecidas pelo reino da sanidade
condenadas por conhecerem os mistérios gravitacionais
dos delírios que se contorcem nos abraços.
Com a loucura servida em copos fabrica-se a silenciosa liberdade,
 o único antídoto possível para as tentações que afligem os lábios
que só querem beber a beleza de um instante que se abre
sem previsões de amanhã, pois é sempre tarde. 


(Flight Attendant-Josh Rouse)
(Fotografia: Adriana Araújo- Estátua do Bosque dos Namorados em Natal/RN)

8 comentários:

  1. Todas as cartas de amor são ridículas, não seriam cartas de amor se não fossem ridículas...
    Lábios que só querem beber a beleza de um instante, é puro desejo de poesia, de delícias, carícias na palma da alma, na sola das mãos: carne que te quero brasa, oh brisa da tarde, nunca é tarde, sempre é...
    Vir aqui incendeia, moça incrível de SLZ...

    Abraço dos (m)ares e montanhas de Minas,
    Pedro Ramúcio.

    ResponderExcluir
  2. Como bom geminiano aplaudo o seu "Escorpião em sagitário" e reconheço a estátua por você imortalizada na foto.
    "Os desejos sempre foram substâncias incendiárias": pura poesia cálida.
    Beijos, flor primeira do Maranhão.

    ResponderExcluir
  3. tudo o que nos eterniza se faz de matéria combustível: os desejos, as realizações, o amor, a vida e a morte. afinal, "o coração é um vasto cemitério" [mão morta, em "muller"].
    texto em arrepio de tinta, este.
    beijos, pólen de voo-sempre-delicado!

    ResponderExcluir
  4. Que beleza! Diria que este poema é substancial...

    beijo, flor de formosura.

    (no desejo se coloca panos quentes?)

    ResponderExcluir
  5. esse poema é um sussurro quente
    sempre bom de falar entre os dentes
    e ouvir a voz tomando todo o quarto
    ...


    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  6. signos que buscam um ponto equidistante entre os extremos opostos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Vim através do Tuca.
    Adorei!

    bjs
    Rossana

    ResponderExcluir